InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Login  

Compartilhe | 
 

 SIMULADO DA FEIRA DO CONCURSO 2008

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
xlaine
moderador


Número de Mensagens : 229
Data de inscrição : 28/02/2008

MensagemAssunto: SIMULADO DA FEIRA DO CONCURSO 2008   Ter 08 Jul 2008, 13:32

▶ Questão 01
Assinale a opção que está em desacordo com as idéias do texto.


Parece-nos, sinceramente, que a mazela funda-
mental do regime tributário brasileiro é a sua falta
de sentido. O Código Tributário Nacional, da dé-
cada de 60, e todas as legislações mais importantes
de tributação das empresas, da década de 70, repre-
sentaram uma visão tributária de centralização, de
arrecadação planejada e compartimentalizada, pró-
pria de uma época de ditadura militar. No entanto,
com a Constituição de 88 e seus interesses sociais
e de cidadania, as mudanças do sistema tributário
impuseram-se como remendo, e não como constru-
ção de uma nova estrutura, tendo em vista ainda o
problema federativo, a arrecadação e a distribuição
de recursos na esfera federal, estadual e municipal.
O sistema atual é assim constituído: de remendos de
um sistema centralizado e despreocupado de vincu-
lações sociais com outro sistema que é o seu exato
oposto, agravado tudo isto pelo fato de que vimos, na
década de 90, mais um remendo no sistema tributá-
rio advindo da necessidade de arrecadação imediata
e fácil, o que inspirou a atual CPMF, por exemplo.
Por tudo isto, parece-nos no fundo que não falta téc-
nica tributária para as reformas previstas, falta sim
um sentido, falta saber o que se quer.
(Adaptado de Alysson Leandro Mascaro,
www.tributario.com)

(A) O Código Tributário Brasileiro, que se funda-
menta em bases arbitrárias, uma vez que sur-
gido na vigência de regime ditatorial, não é ca-
paz, apesar de estar, hoje, “arejado” por novas
concepções tributárias, de promover equânime
distribuição de justiça social.
(B) Não há coerência no Código Tributário Brasi-
leiro, uma vez que o mesmo se caracteriza por
uma linha mestra, em sua fundamentação,
discrepante com novas disposições que foram
acrescidas a ele.
(C) Pode-se afrmar que a visão tributária predomi-
nante nas décadas de 60 e 70, diferentemente do
que se observa na década de 80, caracterizava-
se por ser, predominantemente, centralizadora
e compartimentalizada.
(D) A Constituinte de 88, com suas preocupações
sociais e de cidadania, não revogou eventuais
passagens tradutoras do arbítrio reinante no
País, quando da criação do Código Tributário Nacional, nos idos da década de 60.
(E) É caracterizador da falta de unicidade orgâ-
nica do sistema tributário brasileiro o fato de
as inovações advindas com a Constituição de
1988 terem sido incluídas como “remendos” em
um texto impróprio para nossas necessidades
tributárias.

▶ Questão 02
Assinale a opção que apresenta a idéia central da
resposta dada à pergunta abaixo.
CARTA CAPITAL: O presidente Fernando Hen-
rique se disse surpreso quando fcou sabendo da cri-
se energética. A indústria também se surpreendeu?
HORÁCIO LAFER PIVA: Eu fquei surpreso
com o presidente ter se surpreendido. A respeito da
crise energética, não havia nenhuma surpresa para a
indústria. Na década de 90, tivemos um crescimento
de produção da ordem de 35% e uma expansão de
consumo de 50%. Os investimentos eram de US$ 13
bilhões por ano na década de 80, e caíram para U$
7 bilhões na década de 90. Todo mundo sabe o por
quê, todo mundo sabe que o investimento foi tratado
como custo pela área econômica e com isso se travou
completamente a possibilidade de crescimento desse
e de outros setores. A conseqüência inevitável foi o
descompasso que estava acontecendo e que já estava
muito claro para todos nós.
(Adaptado de entrevista concedida por
Horácio Lafer Piva à revista Carta Capital)

(A) Houve sensível diminuição em investimentos
quando comparada a década de 80 com a de 90,
que não foi acompanhada por uma diminuição
proporcional da expansão do consumo.
(B) A surpresa demonstrada pelo presidente Fernan-
do Henrique Cardoso não foi compartilhada por
empresários ligados à indústria vinculada a seto-
res de geração e transmissão de energia elétrica.
(C) A expansão da demanda de energia implicaria,
obviamente, maiores investimentos neste seg-
mento, para que a indústria pudesse acompa-
nhar o ritmo de crescimento, o que, certamente,
teria poupado o país da atual situação de racio-
namento de energia elétrica.
(D) Percepção equivocada acerca de como se deveria
tratar o investimento no setor energético fez sur-
girem entraves para o crescimento deste setor –
bem como de outros –, acarretando conseqüên-
cias que já eram esperadas como inevitáveis.
(E) Apenas a retomada de investimentos condizen-
tes com a atual demanda por energia será capaz
de fazer o País retomar a escalada de cresci-
mento de consumo que se entreviu nas décadas
de 80 e 90.

▶ Questão 03
Indique a opção que melhor reformula o trecho abai-
xo, em termos de adequação à norma culta, concisão
e efciência comunicativa.
Está desembarcando no país a alemã Hellmann
Worldwide Logistics. Trata-se de uma das maiores
transportadoras de peças para o setor automotivo da
Europa. A empresa, que faturou 2 bilhões no ano pas-
sado, chega ao Brasil por meio de uma parceria com
o Grupo Metropolitano, que tem sede em Alphaville,
São Paulo. A operação começa no segundo semestre.
(Adaptado de Exame)
0
(A) Tendo um faturamento de 2 bilhões no ano pas-
sado, ao desembarcar no país, atraída pelo Gru-
po Metropolitano, com sede em Alphaville, São
Paulo, a empresa Hellmann Worldwide Logistics,
uma das maiores transportadoras de peças para
o setor automotivo da Europa e disposta a iniciar
suas operações no segundo semestre deste ano.
(B) A empresa Hellmann Worldwide Logistics, che-
ga, por meio de parceria com o Grupo Metropo-
litano, um dos maiores conglomerados no setor
de transportes de peças para o setor automotivo
na Europa, está estabelecendo-se no Brasil, no
qual planeja um faturamento de 2 bilhões de
dólares a partir do segundo semestre.
(C) Parceria frmada entre o Grupo Metropolitano,
sediado em Alphaville, São Paulo, e uma das
maiores transportadoras de peças para o setor
automotivo europeu, a germânica Hellmann
Worldwide Logistics, detentora de faturamen-
to, ano passado, de 2 bilhões de dólares, faz com
que esta última chegue ao Brasil, onde começa a
operar no segundo semestre.
(D) Parceira da empresa alemã líder no transporte
de peças para o setor automotivo alemão, a Hell-
mann Worldwide Logistics, cujo faturamento
no ano passado atingiu o montante de 2 bilhões
de dólares, o Grupo Metropolitano, estabeleci-
do em Alphaville, São Paulo, desencadeia suas
operações no início do segundo semestre.
(E) A Hellmann Worldwide Logistics e o Grupo
Metropolitano, este brasileiro, estabelecido em
Alphaville, São Paulo, aquela, alemã, líder do
mercado europeu de transporte de peças para
o setor automotivo, unem suas forças e come-
çam a operar em nosso país, com estimativa de
faturamento anual de 2 bilhões de dólares, no
segundo semestre deste ano.

questão 04

Indique a opção que melhor reformula o trecho abai-
xo, em termos de adequação à norma culta, concisão
e efciência comunicativa.
O sistema de bilhetes eletrônicos da Gol Transpor-
tes Aéreos está fazendo escola. A Transbrasil nego-
cia a americana Sita – maior empresa do mundo
em integração de informações e de telecomunicações
para companhias aéreas – a implementação do siste-
ma, o cliente recebe apenas um número-código
ao comprar uma passagem. Redução de custos ,
em meio a uma guerra de tarifas já .
(Adaptado de Exame)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
SIMULADO DA FEIRA DO CONCURSO 2008
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» (ACAFE-2008) - jogos pan-americanos
» Simulado - AFA (duvida)
» (Simulado 9° ano mil)O valor de :
» Simulado IME/ITA - Resolução
» Questão do CFSd 2008

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
FÓRUM DOS CONCURSOS ::  ÁREA FISCAL :: só português-
Ir para: