InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Login  

Compartilhe | 
 

 ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PA) - 2008

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
oculto
classe C
classe C


Número de Mensagens : 369
Data de inscrição : 05/01/2008

MensagemAssunto: ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PA) - 2008   Seg 07 Jul 2008, 19:36

ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PARÁ)– TAQUIGRAFIA 2007- CESPE

Texto para as questões de 1 a 4

A partir da diplomação, os deputados federais eleitos
só podem ser presos em caso de incontestável crime. A regra
vale para todos os membros do Congresso Nacional,
conforme dispõe o texto constitucional em vigor. Enquanto
não forem diplomados, os eleitos continuam sujeitos às
penalidades da lei, como qualquer cidadão, podendo,
inclusive, ser presos, mesmo se não se tratar de crime
evidente.

O artigo 53 da Constituição Federal expressa que, a
partir da posse, com a expedição do diploma, os membros do
Congresso Nacional não poderão ser presos. Ainda de acordo
com o texto constitucional promulgado em 1988, a
diplomação torna deputados e senadores invioláveis civil e
penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos.
A mesma norma legal estabelece que deputados e senadores,
a contar da expedição do diploma, serão submetidos a
julgamento perante o Supremo Tribunal Federal (STF).
Outra prerrogativa dos parlamentares consiste em que,
recebida a denúncia contra senador ou deputado, por crime
ocorrido após a diplomação, o STF dará ciência à Casa
respectiva, que, pelo voto da maioria de seus membros,
poderá, até a decisão final, suspender o andamento da ação.
Serão diplomados, até o dia 19 de dezembro, pelo
Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pelos tribunais regionais
eleitorais (TREs), 513 deputados federais, 1.059 deputados
estaduais e distritais, 27 senadores, 27 governadores e o
presidente da República, eleitos no pleito de 2006. O prazo
final para a diplomação está previsto no calendário eleitoral.
Todavia, nenhum candidato poderá ser diplomado até que as
contas da campanha tenham sido acertadas e julgadas.
Internet: (com adaptações).



1-Considerando o texto acima, assinale a opção correta quanto à
tipologia textual e aos princípios de redação de correspondência
oficial.

(A) O primeiro parágrafo está redigido na forma de um parecer
técnico.

(B) No segundo parágrafo, predomina a estrutura descritiva, com
maioria de formas verbais no presente do indicativo, tal como
se recomenda para textos legais.

(C) O terceiro parágrafo, predominantemente narrativo, é
adequado para um relatório.

(D) O quarto parágrafo, que combina tempo verbal futuro e
grande quantidade de informações quantitativas, poderia, tal
como se apresenta, fazer parte de uma ata.

(E) No texto, que é dissertativo, o autor argumenta em favor das
prerrogativas conferidas aos eleitos após a posse dos
diplomas, na forma compatível com a redação de uma
portaria.



2-Considerando as idéias do texto e a prescrição gramatical,
assinale a opção que apresenta o título mais adequado a esse
texto.

(A) Após diplomação, deputados eleitos só podem ser presos em
situação de flagrante.

(B) Só com diploma, o fragrante leva à prisão, passível de fiança,
aos deputados eleitos.

(C) De posse do diploma, apenas com o fragrante delito os
deputados podem ser conduzidos a prisão domiciliar.

(D) Existe requisitos para a diplomação e conseqüente prisão em
flagrante.

(E) Os deputados e senadores eleitos tem foro previlegiado no
caso de crimes pós-eleitorais.


3-Com relação às idéias expressas no texto, assinale a opção
correta.

(A) Segundo a Carta Magna, a posse de líder público está
condicionada à sua diplomação.

(B) Não estando diplomados, os cidadãos eleitos continuam
sujeitos às penalidades da lei.

(C) A partir da diplomação, opiniões, palavras e votos de
deputados e senadores são invioláveis.

(D) A suspensão do andamento de ação contra candidatos
diplomados é requisito indispensável ao cumprimento do
mandato.

(E) Se as contas da campanha não tiverem sido quitadas, deve-se
estender o prazo da diplomação previsto no calendário
eleitoral.


4-Considerando os sentidos das palavras empregadas no texto, há
relação de sinonímia contextual entre

(A) “incontestável” (R.2) e imponderável.

(B) “diplomados” (R.5) e reformados.

(C) “evidente” (R.8 ) e indubitável.

(D) “invioláveis” (R.13) e permanentes.

(E) “expedição” (R.16) e envio.


Última edição por oculto em Seg 07 Jul 2008, 19:38, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://forumdosconcursos.hpg.ig.com.br
oculto
classe C
classe C


Número de Mensagens : 369
Data de inscrição : 05/01/2008

MensagemAssunto: Re: ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PA) - 2008   Seg 07 Jul 2008, 19:38

5-Com referência às relações de regência e ao emprego do sinal
indicativo de crase, assinale a opção incorreta.

(A) Todos os eleitores faltosos permanecem sujeitos àquelas
penalidades previstas em lei.

(B) A posse dos deputados estaduais eleitos compete às
assembléias legislativas dos estados.

(C) A população assistiu, ao vivo e em cores, à contagem dos
votos no último processo eleitoral.

(D) A escolha dos dirigentes do Poder Executivo para seus cargos
submete-se à vontade popular.

(E) Ninguém tem o direito de alegar à ignorância no que diz
respeito à necessidade e à importância do voto.



A expedição de qualquer diploma pelo TSE e pelos
TREs depende, entre outros fatores, também da prova de
o eleito estar em dia com o serviço militar. Consta que os
candidatos eleitos aos cargos de presidente e vice-presidente
da República recebem diplomas assinados pelo presidente do
TSE, os demais ministros, pelo procurador-geral eleitoral.
Os eleitos aos demais cargos — governador, senador,
deputados federais, estaduais e distritais, assim como os
respectivos vices e suplentes — recebem diplomas assinados
pelo presidente do respectivo TRE.
Internet: (com adaptações).


6-Com relação às estruturas lingüísticas do texto acima, assinale a
opção correta.

(A) A palavra “também” (R.2) está sendo usada para indicar a
competência exclusiva dos tribunais citados para a expedição
dos diplomas.

(B) Na linha 3, a substituição de “o eleito” por o eleitor não
provoca mudança no sentido do texto nem na estrutura
sintática da frase.

(C) A oração “que os candidatos eleitos aos cargos de presidente
e vice-presidente da República recebem diplomas assinados
pelo presidente do TSE” (R.3-6) exerce a função de sujeito de
“Consta” (R.3).

(D) Caso as palavras “presidente” e “vice-presidente”, ambas na
linha 4, fossem escritas com iniciais maiúsculas, haveria
impropriedade vocabular e erro de grafia.

(E) Na linha 6, entre as expressões “os demais ministros” e “pelo
procurador-geral eleitoral”, está subentendida a expressão
tomam posse que é dada.



7-Assinale a opção correta no que se refere ao emprego de forma
pronominal em substituição ao termo “diplomas” na oração
“Os demais eleitos receberão diplomas assinados pelo presidente
do respectivo TRE”.

(A) Os demais eleitos vão receber-lhes assinados pelo presidente
do respectivo TRE.

(B) Os demais eleitos receber-lhes-ão assinados pelo presidente
do respectivo TRE.

(C) Os demais eleitos lhes receberão assinados pelo presidente do
respectivo TRE.

(D) Os demais eleitos recebê-los-ão assinados pelo presidente do
respectivo TRE.

(E) Os demais eleitos receberão-nos pelo presidente do respectivo
TRE.



8-O plural da palavra eleição é formado pela mesma regra que rege
a formação do plural de

(A) capitão, sacristão e tabelião.
(B) pão, espertalhão e pobretão.
(C) cidadão, fogão e ancião.
(D) mão, corrimão e irmão.
(E) ladrão, reunião e lição.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://forumdosconcursos.hpg.ig.com.br
oculto
classe C
classe C


Número de Mensagens : 369
Data de inscrição : 05/01/2008

MensagemAssunto: Re: ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PA) - 2008   Seg 07 Jul 2008, 19:39

GABARITO:

1-B
2-A
3-B
4-C
5-E
6-C
7-D
8-E
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://forumdosconcursos.hpg.ig.com.br
oculto
classe C
classe C


Número de Mensagens : 369
Data de inscrição : 05/01/2008

MensagemAssunto: Re: ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PA) - 2008   Qua 09 Jul 2008, 17:12

oculto escreveu:


ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PARÁ)– TAQUIGRAFIA 2007- CESPE

Texto para as questões de 1 a 4

A partir da diplomação, os deputados federais eleitos
só podem ser presos em caso de incontestável crime. A regra
vale para todos os membros do Congresso Nacional,
conforme dispõe o texto constitucional em vigor. Enquanto
não forem diplomados, os eleitos continuam sujeitos às
penalidades da lei, como qualquer cidadão, podendo,
inclusive, ser presos, mesmo se não se tratar de crime
evidente.

O artigo 53 da Constituição Federal expressa que, a
partir da posse, com a expedição do diploma, os membros do
Congresso Nacional não poderão ser presos. Ainda de acordo
com o texto constitucional promulgado em 1988, a
diplomação torna deputados e senadores invioláveis civil e
penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos.
A mesma norma legal estabelece que deputados e senadores,
a contar da expedição do diploma, serão submetidos a
julgamento perante o Supremo Tribunal Federal (STF).
Outra prerrogativa dos parlamentares consiste em que,
recebida a denúncia contra senador ou deputado, por crime
ocorrido após a diplomação, o STF dará ciência à Casa
respectiva, que, pelo voto da maioria de seus membros,
poderá, até a decisão final, suspender o andamento da ação.
Serão diplomados, até o dia 19 de dezembro, pelo
Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pelos tribunais regionais
eleitorais (TREs), 513 deputados federais, 1.059 deputados
estaduais e distritais, 27 senadores, 27 governadores e o
presidente da República, eleitos no pleito de 2006. O prazo
final para a diplomação está previsto no calendário eleitoral.
Todavia, nenhum candidato poderá ser diplomado até que as
contas da campanha tenham sido acertadas e julgadas.
Internet: (com adaptações).

3-Com relação às idéias expressas no texto, assinale a opção
correta.

(B) Não estando diplomados, os cidadãos eleitos continuam
sujeitos às penalidades da lei.

(C) A partir da diplomação, opiniões, palavras e votos de
deputados e senadores são invioláveis.

Gabarito B.

O que está errado na C?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://forumdosconcursos.hpg.ig.com.br
xlaine
moderador


Número de Mensagens : 229
Data de inscrição : 28/02/2008

MensagemAssunto: Respondendo...   Qua 09 Jul 2008, 22:07

oculto escreveu:
oculto escreveu:


ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PARÁ)– TAQUIGRAFIA 2007- CESPE

Texto para as questões de 1 a 4

A partir da diplomação, os deputados federais eleitos
só podem ser presos em caso de incontestável crime. A regra
vale para todos os membros do Congresso Nacional,
conforme dispõe o texto constitucional em vigor. Enquanto
não forem diplomados, os eleitos continuam sujeitos às
penalidades da lei, como qualquer cidadão, podendo,
inclusive, ser presos, mesmo se não se tratar de crime
evidente.

O artigo 53 da Constituição Federal expressa que, a
partir da posse, com a expedição do diploma, os membros do
Congresso Nacional não poderão ser presos. Ainda de acordo
com o texto constitucional promulgado em 1988, a
diplomação torna deputados e senadores invioláveis civil e
penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos.
A mesma norma legal estabelece que deputados e senadores,
a contar da expedição do diploma, serão submetidos a
julgamento perante o Supremo Tribunal Federal (STF).
Outra prerrogativa dos parlamentares consiste em que,
recebida a denúncia contra senador ou deputado, por crime
ocorrido após a diplomação, o STF dará ciência à Casa
respectiva, que, pelo voto da maioria de seus membros,
poderá, até a decisão final, suspender o andamento da ação.
Serão diplomados, até o dia 19 de dezembro, pelo
Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pelos tribunais regionais
eleitorais (TREs), 513 deputados federais, 1.059 deputados
estaduais e distritais, 27 senadores, 27 governadores e o
presidente da República, eleitos no pleito de 2006. O prazo
final para a diplomação está previsto no calendário eleitoral.
Todavia, nenhum candidato poderá ser diplomado até que as
contas da campanha tenham sido acertadas e julgadas.
Internet: (com adaptações).

3-Com relação às idéias expressas no texto, assinale a opção
correta.

(B) Não estando diplomados, os cidadãos eleitos continuam
sujeitos às penalidades da lei.

(C) A partir da diplomação, opiniões, palavras e votos de
deputados e senadores são invioláveis.

Gabarito B.

O que está errado na C?


Acho q o motivo é esse aqui, veja:
"Ainda de acordo
com o texto constitucional promulgado em 1988, a
diplomação torna deputados e senadores invioláveis civil e
penalmente,
por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PA) - 2008   Hoje à(s) 06:35

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
ANALISTA JUDICIÁRIO (TRE/PA) - 2008
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» (ACAFE-2008) - jogos pan-americanos
» Questão do CFSd 2008
» (Unesp-2008) - altura do edifício
» (PUC-RJ 2008) Altura Máxima
» (UNESP-2008) - determinante

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
FÓRUM DOS CONCURSOS ::  ÁREA FISCAL :: só dir. tributário-
Ir para: